Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

hqdefault
No comando: GALPÃO DA 87 FM

Das 06:00 as 08:00

soli
No comando: Raízes Sertanejas com Soli Pacheco

Das 06:00 as 08:30

18034882_10208177925838224_921214136_n
No comando: Amanhecendo com a Tradição com Ângelo da Cruz

Das 06:00 as 08:30

sequencia-programada
No comando: SEQUÊNCIA PROGRAMADA

Das 08:00 as 08:57

Nylcynho Mot@
No comando: SHOW DE BANDAS COM NYLCYNHO MOT@

Das 08:40 as 10:00

osmar
No comando: Conexão 87 com Osmar Conrado

Das 08:40 as 11:00

images
No comando: Despertai Para o Amor com Pe. Ezequiel dal Pozzo

Das 08:59 as 09:04

pp
No comando: Bom Dia Comunidade com Nylcynho Mot@

Das 09:00 as 11:45

tio-miga
No comando: Pátria e Querência com Tio Miga

Das 10:00 as 13:00

No comando: Hora do Nelsinho Duarte

Das 11:00 as 12:00

750da3481bc581b0ae5ef908b0dc8696
No comando: Momento de Oração com Pe. Fernando

Das 11:45 as 12:00

No comando: Geração 80

Das 12:00 as 12:30

No comando: Encontro com Musical Alucinasom

Das 12:00 as 16:00

fix_deixa-rolar
No comando: DEIXA ROLAR

Das 13:00 as 15:00

osmar
No comando: Frequência Livre com Osmar Conrado

Das 13:30 as 17:00

fix_maquina-do-tempo
No comando: MÁQUINA DO TEMPO

Das 15:00 as 17:30

osmar
No comando: Tarde Sertaneja com Osmar Conrado

Das 17:00 as 18:00

download
No comando: Roberto e Meirinho

Das 17:30 as 19:30

750da3481bc581b0ae5ef908b0dc8696
No comando: Oração da Ave Maria com Pe. Fernando

Das 18:00 as 18:15

images
No comando: Canta Sul

Das 18:00 as 20:00

eu-e
No comando: CAMPEREADAS com Angelo Cruz

Das 18:15 as 19:00

download
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

images
No comando: Encontro com Os Serranos

Das 19:00 as 20:30

No comando: PROGRAMA EVANGÈLICO

Das 20:00 as 22:00

ESTIAGEM PREJUDICA A GERAÇÃO DE ENERGIA NA REGIÃO

Compartilhe:
uhbg-de-anita-garibaldi-15-05-2020-marcela-ramos-1-2048x1536

Além de prejudicar a agropecuária e ameaçar o abastecimento de água potável nas cidades e no meio rural, a estiagem afeta os rios que fornecem água para a geração de energia em usinas hidrelétricas, prejudicando em cheio a Serra Catarinense que possui várias unidades em função da capacidade hídrica.

 .

Quando os níveis baixam muito, prejudicam a operação das usinas que precisam reduzir o número de máquinas (geradores) em atividade ou mesmo suspender a geração de energia elétrica. Quando isso ocorre, os municípios atingidos pelos lagos artificiais dessas usina são afetados diretamente.

.

É que proporcionalmente ao território afetado pelo lago, as prefeituras recebem recursos a título de compensação por uso de recursos hídricos, conhecido popularmente como royalties.

.

Nesta situação está a Prefeitura de Anita Garibaldi, atingida pelos lagos das usinas de Barra Grande (Rio Pelotas), Canoas (Rio Canoas) e em menor proporção Machadinho. Segundo o prefeito, João Cidinei da Silva (PR), a Usina Barra Grande não gera energia desde o dia 29 de março. Ela está instalada entre Anita (SC) e Pinhal da Serra (RS), municípios que recebem valores maiores. Mas seu lago também atinge Cerro Negro, Campo Belo do Sul, Capão Alto e uma pequena extensão de Lages, municípios que recebem valores menores.

 .

“A seca tem prejudicado muito. O município depende dos royalties para seus investimentos. O Fundo de Participação dos Município (FPM), que Anita recebe, é igual o de Cerro Negro, Celso Ramos, Abdon Batista e Painel. Eles não têm 30% das despesas que o nosso município tem. Pois temos, em torno de, 9 mil habitantes. Precisamos de chuva para mudar essa situação”, relata o prefeito Cidinei.

.

Ele revela que a situação financeira do município é complicada, pois é o mais endividado do estado devido às más gestões anteriores. “Temos que economizar de todos os lados para pagar as folhas (de pagamento).

.

Por mês, a cidade recebe em torno de R$ 200 mil  a R$ 300 mil de royalties, varia conforme a geração de energia. Já chegou em R$ 700 mil por mês. Mas com essa seca, esse mês será em torno de R$ 60 mil, Mês que vem não receberemos nada, pois em abril não foi gerado energia.”, conclui.

 

.

Usina Garibaldi não foi afetada

A empresa China Three Gorges Brasil Energia (CTG), que é a responsável pela Usina Hidrelétrica Garibaldi, no Rio Canoas na divisa entre Cerro Negro e Abdon Batista, informou que até o dia 14 a geração estava normal.

.

Em nota a empresa informou que a A Usina Hidrelétrica Garibaldi, que entrou em operação em 2013, integra o Sistema Interligado Nacional (SIN) e tem sua operação, obrigatoriamente, determinada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), inclusive quanto ao controle da geração de energia e aos níveis do reservatório.

.

“Desta forma, a operação leva sempre em consideração todos os fatores, considerados multiuso, relacionados às usinas e seus reservatórios, e também a situação dos demais reservatórios e usinas do País, assim como a demanda de energia.”

.

A CTG explica que a Usina Garibaldi é considerada uma usina “fio d’água”, ou seja, a vazão que entra no reservatório é praticamente a mesma que sai, com pouca variação de nível, tendo no seu projeto a operação definida entre os níveis 702,50 m e 705,00 m. O reservatório da Usina Garibaldi registrou no dia 14 (quinta-feira) nível de 703,49 m.

 

Deixe seu comentário: